O certificado energético é obrigatório para todos os imóveis novos ou antigos que são colocados para vender ou arrendar. 

Um proprietário ou mediador imobiliário precisa de ter este documento nas mãos. Também o particular que vai pedir um crédito à habitação, precisará do certificado energético. 

Leia o nosso artigo e descubra a informação essencial sobre o certificado energético. 
 

O que é certificado energético?


O certificado energético trata-se de um documento que é obrigatório e que avalia a eficiência energética de um imóvel. A certificação energética casas varia entre a classificação A + e a classificação F. Ou seja, apresenta uma escala pré-definida de 8 classes (A+, A, B, B-, C, D, E e F)

Um imóvel com a certificação energética A + apresenta um elevado desempenho energético, o que significa que irá obter uma maior poupança de energia. Já a certificação energética F está no extremo oposto e mostra que o imóvel tem um pior desempenho energético, o que obrigará a gastos maiores. 

A classe energética depende sempre de vários elementos, como por exemplo:
  • Ano de construção do imóvel;
  • Zona onde se encontra localizado;
  • Tipo de imóvel: prédio, moradia, loja;
  • Área da habitação;
  • Componentes das paredes, coberturas e pavimentos;
  • Equipamentos de climatização e associados à produção de águas quentes sanitárias. 
Um imóvel que seja colocado à venda, alugado ou trespassado terá de ser sempre acompanhado com esta certificação energética. Se não tiver este documento e estiver a publicitar a venda ou arrendamento de um imóvel, arrisca-se a uma coima entre 250 e 3740 euros. Já para pessoas coletivas, a multa poderá ir desde os 2500€ a 44890€. 
 
certificação energética


Para que serve o certificado energético?


Este documento permite que um consumidor consiga analisar o imóvel e compará-lo com outras opções, de acordo com a sua Classe Energética. 

O perito que realiza esta certificação também dará um conjunto de medidas de melhoria da eficiência energética. Por fim, a certificação energética também permite registar e identificar os componentes dos edifícios e os seus sistemas técnicos. 

Toda esta análise tem como objetivo ajudar todas as pessoas a reduzirem a sua fatura energética e prestar informação útil para que possam ser tomadas decisões mais conscientes e bem informadas. 


Como pedir certificado energético?


Se deseja descobrir como obter este documento, saiba desde já que certificação energética só pode ser emitida por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE). Este organismo público responsabiliza-se pelo Sistema de Certificação Energética de Edifícios (SCE).

No site da ADENE, poderá pesquisar os peritos certificados por lei. Podem ser arquitetos ou engenheiros. 

Para pedir o certificado, precisará sempre de ter consigo alguma documentação: 
  • Caderneta predial urbana;
  • Certidão de registo na conservatória;
  • Dados do proprietário e NIF;
  • Projeto de arquitetura ou plantas/cortes do imóvel;
  • Projetos de especialidades (se aplicável);
  • Ficha técnica da habitação e fichas ou especificações técnicas dos materiais e/ou sistemas construtivos utilizados.
O perito irá depois visitar o imóvel para levantar todos os dados que vão ser posteriormente introduzidos no Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios.

Depois da emissão, o certificado energético tem uma validade de 10 anos. Caso alguém decida comprar casa e posteriormente vendê-la, o certificado energético continua válido, não precisando de o fazer de novo durante este período.


Quanto custa o certificado energético?


É natural que procure pelo certificado energético preço. Em primeiro lugar, precisará sempre de pagar pelo serviço aos peritos que realizarem este trabalho. Estes preços não são fixos e encontra alguma diversificação no mercado

Depois, cada certificado tem ainda as respetivas taxas de emissão que variam entre imóveis de particulares, edifícios de comércio e serviços, a tipologia e a área útil. Poderá começar nos 28€ e ir até aos 950€. 

O melhor será sempre pedir mais do que um orçamento para poder analisar e também comparar os respetivos serviços. 

Gostaria de colocar o seu imóvel à venda e não tem certificado energético? Entre em contacto connosco que ajudamos em todo o processo e também na venda da sua casa. 
quero vender a minha casa